Terminar o namoro, dar em cima de meninas e se deixar ser amada

Coluna de conselhos para meninas, conselhos sobre relacionamentos

Alô, Benzinho é a coluna que te socorre dos sofrimentos do coração jovem. Para enviar perguntas, vem cá.

eu já tinha 80% de certeza que eu ia terminar com meu namorado.depois do seu texto de hoje já aumentou para 95%. agora a parte difícil é terminar.o que eu faço? to terminando com um cara que é super apaixonado por mim e eu não sinto muita coisa por ele

Estou longe de ser a pessoa ideal para responder a essa pergunta. Na maioria das vezes em que terminei com alguém, seja rolos ou namoros, eu a) surtei e terminei do nada ou b) só fui sumindo aos poucos até a gente não ter mais contato. Então eu posso te dizer o que não fazer ao terminar.

Uma das coisas a não fazer é ficar esperando muito tempo para dar um fim ao relacionamento, se você já tem certeza de que isso que você quer. As chances de o término virar um momento explosivo e desgastante é maior, porque seu ressentimento e seu desespero vão crescer com o tempo (experiência própria).

Não tente aliviar o ego da pessoa dizendo que ainda gosta dela, ainda sente atração, que vai sentir saudades etc. O seu futuro ex vai se agarrar a isso e ficar com a esperança de reatar. É melhor ser sincera e partir o coração dele de vez do que deixar a coisa se arrastando. Então se você não sente nada por ele, diga isso! E não se deixe convencer a continuar com ele por pena. É horrível magoar os outros, é pior ser magoado, mas a coisa mais horripilante de todas é estar iludido num relacionamento com alguém que não te ama.

Sou bissexual e me relaciono frequentemente com homens. Às vezes, fico afim de meninas e tento demonstrar meus sentimentos, mas nunca tenho certeza se consegui passar que os interesses vão além da amizade. Como demonstrar para uma menina que estou afim dela, de maneira sutil?

Do mesmo jeito que você flertaria com um cara? Adoto aqueles truques bregas que são clichês porque funcionam: tocar na pessoa, olhar no olho, prestar atenção no que ela fala, etc. E você pode fazer uma sondagem casual para saber se ela pega meninas ou tem interesse nisso.

Na minha experiência pessoal a única diferença é que existe uma ambiguidade maior envolvida nas interações entre meninas. Há uma chance maior de não dar em nada por causa do medo de ambas partes de tomar uma atitude. Ou uma mina insegura pode te dar mole só para se sentir melhor, mas sem ter intenção de te pegar, mas isso acontece em flertes héteros também. Amizades entre mulheres oferecem esse espaço maior para toques e carícias, e aí todo mundo acaba ficando meio confuso.

Mas flertar com garotas não é nada de outro mundo. Não existe um "segredo bissexual" que você desconhece. Acredito na sua capacidade de flertar com meninas. Boas beijocas!

faz uns meses que tenho um rolinho com um menino q n mora em outra cidadade. Ele é super fofinho, atencioso e diz q gosta de mim. Mas parece que até recentemente  ele tinha um  rolo com a ex e ela gosta muito dele. Agora tudo que eu  faço  é pensar q eles ainda  se gostam. Sera  que paro de falar com ele?

Parece que você está mais disposta a abandonar esse relacionamento do que ter uma simples conversa sincera com o rapaz! Por quê? O fato de ele ter tido um rolo com a ex não quer dizer que ele ainda gosta dela, ou que ele não gosta de você… Claro, essa possibilidade sempre existe, mas você não vai ter certeza se ficar só pirando sozinha. Você está deixando uma realidade que criou na sua cabeça controlar a sua relação com esse menino. Ninguém é super-poderoso o suficiente para saber o que se passa na cabeça e no coração do outro. A melhor coisa a se fazer é conversar com ele, e a partir disso decidir o que fazer! Boa sorte.

não sei se é uma pergunta ou um desabafo, mas vai: eu não consigo entender pq o carinha que to ficando tá afim de mim. depois de muitos relacionamentos bosta, tanto hetero quando homossexuais (sim, minas escrotas), é muito difícil entender que uma pessoa minimamente decente, ou pelo menos que parece ser, esteja interessado em mim. as sequelas… elas são pesadas. sobre não se deixar amar

Talvez isso não seja o que você está procurando ouvir, mas é o que precisa ser dito. Sei muito bem como é doloroso ter relacionamentos horríveis, mas depois de reconhecer o que foi ruim, injusto e nos machucou, também é importante entender o nosso papel nessa história toda. Qual é o nosso padrão de comportamento que nos leva a entrar em relacionamentos tão nocivos?

A partir do momento em que assumimos responsabilidade – atenção, responsabilidade, não culpa – pelo que fizemos, fica mais fácil compreender que nós não somos pessoas incapazes de serem amadas ou desejadas, e que ainda é possível construir relacionamentos saudáveis, se estivermos dispostos a mudar.

É o meu caso e talvez possa ser o seu também: tenho medo de ser conhecida pelo outro, de ter intimidade. É mais fácil para mim me investir em relacionamentos problemáticos ou com alguém que esteja indisponível, assim fico fora de foco.

Também tenho muita dificuldade de reconhecer minhas características positivas e o que me torna atraente para os outros. Mas não existem pessoas perfeitas, todo mundo tem suas qualidades e defeitos. Não tem como você ser objetivamente a pior pessoa do mundo. Às vezes alguém não vai gostar de você mesmo, mas isso é ok! Acontece com todo mundo, acredite. Até com a Shirley Manson!

Esse é um pequeno questionário que uso quando estou me sentindo rejeitada:

O que estou sentindo?
Por que estou sentindo isso?
Algo poderia mudar para eu deixar de me sentir desse jeito?


E aí você pode levar essas questões para o cara com quem você está ficando e ver o que ele pensa e sente em relação a isso, deixando bem claro que é algo que você está sentindo e não necessariamente uma realidade concreta.

percebi que to num relacionamento abusivo e o cara é meu pai. nao tem nada de abuso sexual no lance, é mais perceber que os abusos psicologicos e físicos da vida toda ultrapassam qualquer limite de relacoes proplematicas pai-filha que acompanho com outras mulheres.   nao tenho grana pra terapia e tenho boas amigas dando um apoio. mas como que eu levo isso será? nao moro na mesma cidade que ele e me da asco so de pensar em chegar perto. mas tem uma parte muito delicada que é o fato dele ser meu >pai< e eu nao poder simplesmente dar um block na vida. como informar isso a ele? como me libertar dessa sensacao horrivel?

Antes de falar com o seu pai sobre isso, acho que é mais importante cuidar de si mesma! Não tem como fazer seu pai mudar ou reconhecer que ele foi uma pessoa abusiva com você – mas você pode criar mecanismos para lidar de uma forma mais saudável com o sofrimento que está sentindo. Por mais que ele seja o seu pai, você não tem obrigação nenhuma de continuar convivendo com ele ou de gostar dele. Sua única obrigação é cuidar de você mesma e buscar o melhor para você.

Como grana é um problema, talvez na sua cidade tenha um grupo de apoio para Mulheres que Amam Demais Anônimas (MADA). Apesar do nome meio tosco, é um grupo para mulheres que sofrem com relacionamentos abusivos e codependência. Você nem precisa falar, pode só ir para ouvir e conhecer mulheres que estejam passado por uma situação parecida com a sua. Tenho ido em algumas reuniões e estou gostando bastante! Outra alternativa é procurar terapia nas universidades públicas e privadas da sua cidade.



Clique aqui para se lamentar

Mais sofrimento em Términos, ficantes maltratados e relacionamentos enjoativos e Por que sempre abandonamos Vênus em câncer?. A coleção completa de posts da coluna Alô, Benzinho está aqui.

Me siga no Facebook, no Twitter e no Instagram

0 textões:

Postar um comentário