Caras ruins de cama, conhecer meninas e como esquecer o crush

Alô, Benzinho: coluna de conselhos  que te socorre dos sofrimentos do coração jovem.

Alô, Benzinho é a coluna que te socorre dos sofrimentos do coração jovem. Para enviar perguntas, vem cá.

O que fazer com um cara que é legal, simpático, te ajuda pra caramba, mas (sempre tem um mas) está no top 3 piores fodas da sua vida? Tem pouco tempo que a gente está saindo, mas o fato de ter de explicar o básico do básico está me deixando muito angustiada. Conselhos? (btw: ele tem 25 anos, não é tão novinho assim)

Olha, em termos de má performance sexual masculina sou macaca velha, e essa idade não me surpreende em nada. Graças ao combo pornografia e socialização feminina, é super comum que um cara passe décadas sem saber que manda mal no sexo – todas cenas de sexo que ele já viu são absurdas e todas as garotas com quem ele já transou não se sentiram confortáveis o suficiente para avisá-lo disso.

Como boa parte das perguntas que recebo por aqui, tudo é uma questão de prioridades. Confesso que racionalmente priorizo a ideia de um rapaz que seja gente boa, porque eles são mais raros. Por outro lado sou uma pessoa superficial e já desisti de caras pelo simples fato de que eles tinham zero pegada, então estaria sendo hipócrita de te dizer para "ter paciência" e "investir nesse relacionamento".

Se sexo é algo crucial para você e você não tem paciência de ensinar o bê-a-bá, melhor pular fora. Mas se companheirismo e blá blá blá são mais importantes,  pode ser interessante ver até onde isso vai dar.

Acho necessário também tentar entender porque ele manda tão mal assim. Ele não gosta de sexo? É inseguro demais? Ou será que é falta de consideração?

Às vezes o que torna o cara ruim de cama não é só falta de experiência ou habilidade e sim falta de interesse em agradar a parceira. Se a gente passa horas lendo tutoriais de boquete no Reddit e tem uma série de revistas voltadas só para nos adestrar para "deixar ele louco", seu boy pode muito bem pesquisar por contra própria e tomar iniciativa, em vez de esperar que a professora lhe ensine. Aliás, ele já leu esse texto?

Se você gosta mesmo desse cara, recomendo uma conversa bem séria em que você fale sobre o quanto o sexo ruim te exaspera e que ele deveria tomar alguma atitude.

Oi, vc pode me ajudar? eu e meu namorado não temos onde transar. moramos cada um com nossos pais em apartamentos mt pequenos e não temos grana pra motel. ele curte se aventurar em lugares inusitados, tipo parque, praças, ruas sem movimento, qualquer lugar que ele vê oportunidade, mas pra mim é impossivel relaxar e gozar em lugares assim. o que fazer?

Sinto a sua dor. Acredito piamente que um filhote de gatinho morre toda vez que uma mulher deixa de transar porque ainda mora com os pais. Mas acho que se você não curte sexo em público, você não curte sexo em público, saca? A graça toda do negócio é a sensação de poder ser pego. Se transar em público te deixa nervosa em vez de molhada – e isso é super razoável, já que não é a coisa mais segura do mundo –, não sei se é tão interessante continuar investindo nisso. Você pode encontrar um amigo solidário que more sozinho e te deixe usar o apartamento dele por algumas horas. Ou convencer seus pais a saírem para um programa de casal e te deixarem com a casa livre.

Mas aproveite essa época também porque nada é tão empolgante e saudável para um relacionamento quanto tesão frustrado!

Eu sei que sou bissexual, apesar de nunca ter ficado com nenhuma menina. Namorei muito tempo com um cara e por isso nunca tive nenhuma experiência. Eu queria conhecer gente nova e me relacionar com mulheres, mas o meu círculo social é muito pequeno e bem hétero - isso é relacionado com a minha dificuldade de fazer amigos. Como você acha que eu posso lidar com isso e começar a conhecer minas interessantes? Eu pensei em fazer um tinder mas esse escrutínio público me deixa muito nervosa.

O Tinder é ótimo se você quiser ser sexualmente assediada por tiozões, mas uma droga para conhecer meninas. Quando eu tinha uma conta lá, era muito raro uma mina com quem eu desse match respondesse, e mesmo quando respondia, era quase impossível marcar um encontro. Acredito que a maioria das mulheres que estão no Tinder só usam o app para tirar print dos militares com selfie em frente de canhão e dos perfis com frases machistas e zoadas.

As mulheres com quem me relacionei eram pessoas do meu convívio mesmo, gente que conheci na faculdade, fiquei amiga antes e tal. Como boa introvertida sei que é bem mais fácil socializar pela internet, então você pode tentar grupos de minas da sua cidade no Facebook. Você pode fazer um post sobre bissexualidade – e não precisa ser um anúncio tipo "MULHER BISSEXUAL PROCURA AMOR". Tente algo mais sutil: "Oi, gente, sou bissexual mas nunca me relacionei com mulheres antes e meu círculo social é hétero, como posso conhecer outras meninas?"

Se seus amigos não forem péssimos, você também pode arrastá-los com você para uma balada gay ou chamar uma amiga para te acompanhar em algum evento lésbico. Dê uma procurada, você pode encontrar rodas de conversa para mulheres bissexuais ou lésbicas na sua faculdade ou em algum coletivo.

E, por último, olhe ao seu redor! Minas bissexuais estão em todos os lugares, e a gente não usa um código secreto para se identificar (infelizmente). Tente se aproximar das meninas do seu convívio e pode ser que você tenha alguma surpresa boa. É triste, mas ainda não inventaram um jeito de conhecer outras pessoas sem se expor. Você precisa fazer um esforço!

Eu gostava de um garoto e tomei coragem pra puxar assunto com ele, mas desde o primeiro momento achei que ele tava sendo só educado quando me respondia. Ou talvez procurando entender minhas intenções. Na segunda conversa, que eu precisei puxar outra vez, continuei incapaz de explicitar o que sentia e fiz uma pergunta qualquer, na tentativa de conhecer um pouco ele. Resolvi me despedir (pra não dizer sumir do chat e da vida do sujeito), e só nesse instante eu pude testar o que ele sentia: nada. Quando eu disse que, se ele quisesse, poderíamos nos falar outra vez, ele riu e me deu boa noite. Meus amigos dizem que eu preciso falar outra vez com o garoto, mas eu acho que ele já sinalizou que não quer nada comigo, só está sendo educado. Não consigo entender porque as pessoas insistem em coisas explícitas quando os detalhes falam tanto. O que eu devo fazer?

Amiga, os detalhes só estão falando tanto porque você está analisando demais essa situação. Eu sei disso porque eu sou a rainha de analisar demais. Então vamos lá: você gosta desse menino, mas pelo visto nunca conversou muito com ele, certo? Então por mais que você goste dele, advinha: ele praticamente não sabe que você existe! No filme da vida dele, você é uma figurante. É óbvio que ele não sente nada por você (por enquanto). É você quem tem uma paixão platônica por ele.

Não estou dizendo isso para ser cruel, e sim para colocar as coisas em perspectiva. Ele não sentir nada por você nesse estágio não é uma coisa ruim, é natural. Ele não teria porque fazer um grande esforço para tentar te conhecer ou manter a conversa rolando. Não faz o menor sentido você "explicitar o que sente" na segunda conversa que tem com uma pessoa que nem te conhece direito. Não digo isso porque você é uma menina e deve "esconder seus sentimentos", e sim porque qualquer pessoa que recebe uma declaração de amor de outra semi-conhecida vai ficar assustada.

Acho que pode ser bacana você tentar uma conversa de novo, mas dessa vez, seria mais legal tentar conhecer ele, encontrar pontos em comum entre vocês e mostrar porque você é uma pessoa interessante que vale a pena conhecer – sem esperanças de que ele vá corresponder agora o que você sente.

E sim, pode ser que ele não te corresponda no futuro: se apaixonar e buscar relacionamentos com outras pessoas sempre envolve assumir esse risco. Além disso, ele pode ser um daqueles otários que não gostam de quando as meninas tomam iniciativa. Mas você nunca vai descobrir isso se ficar só admirando ele à distância.

Tendo dito isso, se você realmente sente no seu coração que tentar algo com esse cara é tempo perdido, quem sou eu para dizer o contrário?

como faz para esqeucer o crush?

Já falei sobre isso antes: tempo e vergonha na cara! Acredito que devemos chegar ao fundo do poço e tomar uma atitude muito patética e constrangedora até percebemos que não queremos estar mais apaixonados. Só então conseguimos renascer. 

Algumas sugestões: ligar para desabafar e ele não poder falar com você porque está com a nova namorada! Pegar alguém na frente dele na esperança de "deixá-lo com ciúmes" e perceber que ele não está nem aí! Mandar várias mensagens implorando para ele te dar um fora porque você não aguenta mais a incerteza! Se você fizer todas essas coisas bêbado, melhor ainda!

Também sou defensora do block nas redes sociais e de evitar eventos onde o demônio em questão estará presente. Sim, demora e dói muito, mas até as pessoas que um dia foram a nossa razão de existir viram absolutamente nada para a gente – isso é incrível e libertador, e não uma parada triste igual aquele chato do Gotye quer fazer a gente acreditar.

Clique aqui para se lamentar

Mais dramas em Almas gêmeas, paixão cafajeste e namorado cafona e Como parar de ser trouxa e abandonada por um virginiano. A coleção completa de posts da coluna Alô, Benzinho está aqui.

Preciso de atenção também! Me siga no Facebook, no Twitter e no Instagram

0 textões:

Postar um comentário