Fofocas de ensino médio, dar um tempo e perdoar vacilos




O
Alô, Benzinho está de volta. Para quem não conhecia ainda, é a coluna onde dou conselhos sensatos sobre relacionamentos que eu jamais seria capaz de aplicar na minha própria vida, mas eu confio na capacidade de evolução de vocês. Caso queiram mandar perguntas, é só clicar aqui.


Eu to no Ensino Médio numa escola que só tem 80 alunos. Eu transei com um menino sem camisinha e ele espalhou pra todo mundo que eu passei candidíase pra ele. Ele conhece todo mundo e eu sou muito introvertida. Ninguem quer namorar comigo hoje, e pouca gente se aproxima pra conversar comigo. Como voce lidaria com essa situaçao?

Poxa, sinto muitíssimo que você esteja passando por essa situação. Não ficou claro para mim se você está mesmo com candidíase ou se foi uma mentira do rapaz, mas caso esteja, quero te dizer que é super comum e não há motivo para você ficar com vergonha ou sentir nojo de si mesma! Acho que quase toda mulher tem uma ou mais crises de candidíase ao longo da vida – é uma consequência do excesso de antibióticos que enfiam na gente e da alimentação ocidental etc. Em segundo lugar, ao transar sem camisinha, o rapagote aí se colocou em uma situação de risco por conta própria, e não é culpa sua ele ter se contaminado.

Infelizmente, a educação sexual que a gente recebe nos faz enxergar pessoas com algum tipo de DST como depravadas e impuras. Na verdade, qualquer pessoa sexualmente ativa corre o risco de pegar alguma doença – não é preciso ser um monstro promíscuo para isso acontecer com você. E muitas vezes mulheres contraem infecções na vagina sem nem mesmo terem transado (como candidíase ou infecções bacterianas)!

Seus colegas da escola estão cegos por esse discurso, e para eles é mais fácil imaginar que uma garota com candidíase é uma aberração do que pensar que isso poderia ter acontecido com qualquer um deles. Para completar, ainda rola esse estigma de que garota que transa é "puta". 
De qualquer forma, espalhar aos quatro ventes que uma menina "te passou" cândida é uma coisa muito feia. Esse cara não merece ter transado com você!

Ter que frequentar o mesmo ambiente durante anos com pessoas que te tratam mal é muito difícil, mas tente manter em mente que eles estão sendo injustos e que você não fez nada de errado. Se for possível, você pode até mesmo se mudar de colégio. Caso isso não seja uma opção, foque em amizades e atividades fora da escola, e não gaste sua energia tentando conquistar os alunos de lá ou convencê-los. O Ensino Médio acaba e depois disso você provavelmente nunca mais vai ter que olhar na cara dessas pessoas.



pedir tempo num relacionamento é pedir pra terminar?


Meu primeiro instinto é dizer que não, mas aí me lembrei que só namorei uma vez antes e o relacionamento durou aproximadamente sete meses. Bom, eu sempre fui uma pessoa meio drástica com fins e prefiro terminar de uma vez ao invés de ficar prolongando o sofrimento. Em um caso específico que testemunhei, o cara em questão pediu um tempo porque queria curtir uma vida de solteiro por um tempo e manter a garota em standby caso ele percebesse que não era aquilo que ele queria mesmo. 

Outras pessoas têm perspectivas diferentes e acreditam que pedir um tempo é uma forma benéfica de se afastar para refletir sobre o relacionamento e pode até mesmo contribuir para que ele dure mais. Ainda assim, pedir para dar um tempo é um sinal bem claro de que as coisas não estão caminhando bem, né? 

Acho que mais importante do que criar regras (por exemplo, "pedir para terminar é sempre um sinal de que o relacionamento vai acabar") é tentar entender a dinâmica do seu próprio relacionamento e se comunicar abertamente (ugh, eu sei) com o seu parceiro. Então caso seu floquinho de neve esteja querendo pedir um tempo, recomendo discutir quais são as motivações e os termos dessa pausa, assim como as perspectivas para o futuro. Vocês podem ficar com outras pessoas? Vão ficar sem se falar? Terminar é uma possibilidade concreta ou é só uma questão de precisar de mais espaço nesse momento? 

como voce lida com vacilos de terceiros com terceiros? eu tenho muita duvida em até que grau e nível eu devo comprar briga das pessoas e/ou deixar de gostar/falar com alguem por tretas que nao foram comigo. o tempo tambem entra na conta, pessoas vacilonas (comigo e com terceiros) devem ter condenação eterna? como dar espaço para uma potencial mudança sem arriscar se fuder de novo?Ai, que pergunta complexa. Então, vacilar todo mundo vacila. Algumas pessoas são mais especiais e cometem vacilos criminosos – como estupro, violência doméstica, abuso psicológico etc. Nesses casos acho que se posicionar é extremamente necessário. 

Numa relação em que o casal possui amigos em comum e o cara é abusivo com a mina, continuar saindo com o rapaz após o término é uma forma de excluir sim a garota do rolê – já que ela com certeza não vai querer dar de cara com o homem que a abusou num bar ou numa festa. Além disso, é uma forma de mostrar que o comportamento dele não foi nada demais e não é digno de punição. 

Já em situações menos extremas, nem tudo é tão preto-no-branco. Por exemplo, se duas amigas suas brigam e você toma partido, caso elas façam as pazes a situação vai ficar feia é para você. É mais interessante, imagino, demonstrar para a amiga que sofreu o vacilo que você entende ela e escutá-la, mas não creio que seja necessário tomar lados ou criar uma inimizade por conta de uma briga que não te diz respeito. 

Por outro lado, dependendo da qualidade do vacilo alheio, ele pode te servir de alerta de que aquela pessoa pode não ser tão bacana assim e acabar te prejudicando também. Se seu santo não está batendo também com a criatura em questão, não é preciso fazer um barraco com o colega ofendido – manter uma distância saudável já pode resolver a situação e evitar desdobramentos piores.

Agora no caso de vacilos do passado, acredito que depende da postura da pessoa (e da gravidade do vacilo – vide primeiro parágrafo). Ela assumiu o que fez e demonstrou arrependimento? Ela parece ter mudado? As coisas positivas que essa amizade te oferece compensam as possibilidades de algo negativo acontecer? Enfim, não acredito que haja uma resposta certa, mas analisar cada situação com cuidado pode te ajudar a encontrar uma solução satisfatória e à prova de tretas! 

relacionamento é loteria?


Gente, vocês vão me desculpar mas hoje acordei relativista e ponderada. Acho que depende. Existem fatores que estão fora do nosso controle e muito disso tem a ver com questões políticas como raça, classe, sexualidade e gênero. Dependendo da loteria da opressão que você ganhar (eba!), você vai enfrentas dificuldades específicas em termos de relacionamentos amorosos, e isso infelizmente não se pode controlar.

Mas essa pergunta me remete a outra coisa: a suposição de que ter um relacionamento feliz é uma questão de sorte ou de conseguir encontrar a "pessoa certa". Acho que muitas das nossas perspectivas sobre amor são contaminadas pelas histórias felizes de comédias românticas e contos de fadas em que um casal mal se conhece e já sabe que quer passar o resto da vida junto. Parece que amor é um acidente. Na real, para mim, atração é que é acidental: aquela vontade de conhecer a pessoa, sentir tesão por ela. Mas o que garante que um relacionamento vai engatar ou "funcionar" (o que é bem diferente de durar para sempre) é a disponibilidade e a vontade das duas pessoas de se ajustarem um ao outro. E isso definitivamente não é loteria.

o que fazer com a famosa ~quedinha pelo amigo?
Escolha de acordo com a sua quantidade de cara de pau, em ordem decrescente:

A) Seduzir a pobre criatura.
B) Mandar o link desse post pro mancebo e esperar que ele saque (e aumentar minhas visualizações!).
B) Ficar de boa e guardar para você mesmo.


0 textões:

Postar um comentário