Image Map

ALÔ, BENZINHO: POR QUE SEMPRE ABANDONAMOS VÊNUS EM CÂNCER?




Venho por meio desta oferecer uma tentativa de sensatez em meio a uma enxurrada de notícias horríveis do meu querido Brasil #NaoVaiTerGolpe #VaiTerGreloDuro. Já que não tenho conhecimento de causa para debater política, vamos falar de problemas do s2 e da XXT.

Às vezes recebo aqui umas perguntas que doem, porque me identifico demais com elas. Me identifico tanto que não consigo ter clareza mental o suficiente para pensar em um conselho.

Meu chute é: nosso modelo de relacionamentos românticos é heteronormativo, portanto baseado em desigualdade de gênero, portanto bastante escroto. Basicamente, romance é só uma palavra mais bonitinha para desequilíbrio de poder. Caras escrotos fazem a gente se sentir vulneráveis e, consequentemente, atraídas. É uma droga, mas é muito difícil apagar séculos de patriarcado e socialização feminina martelando no nosso cérebro desde que fomos expelidas para dentro deste mundo.

O fato de você conseguir sacar que tem algo de estranho em sentir atração por caras escrotos mostra que já está começando desconstruindo isso na sua vivência, o que é um bom sinal. Na teoria é fácil sacar o que está de errado, mas na hora de colocar na prática a gente sempre vai ter que ralar bem mais.




Sei que eu uso o Google excessivamente, mas julgo que você está passando por algo parecido com síndrome de impostor. Imagino que o problema seja esse: você não consegue enxergar as próprias qualidades, então sente que não "merece" estar onde quer. Portanto, para você, esse emprego maravilhoso só pode ser um engano que será descoberto a qualquer momento! Isso não é verdade. Você totalmente merece ter o que quer.

Tente ser objetiva sobre as próprias capacidades profissionais. Liste as coisas que você faz bem e as suas conquistas que te levaram a chegar aonde você está agora. Não subestime a si mesma e não faça pouco caso do seu próprio trabalho.

Também parece que esse emprego é tão importante para você que o medo de perdê-lo está te impedindo de curtí-lo. Buda diz, Wittgenstein diz, qualquer livro de auto-ajuda que você encontra na banca diz: foque demais no futuro e você perde o presente. É muito fácil falar, mas se você perceber que está começando a imaginar situações nas quais você faz "algo errado" e perde o emprego e o mundo acaba, mude o foco. Vá fazer algo que você gosta e possa desviar sua concentração desses devaneios. Meditar alguns minutinhos por dia também pode ajudar.

Mais uma coisa: ansiedade é coisa séria, e se você sente que isso está paralisando sua vida, corra para um profissional.

 Uma sinastria.

Block nelas, gata. Existe um motivo para Mark Zuckerberg ter inventado essa função para o Facebook, e é porque ele sabia que o ser humano não consegue impor limites a si mesmo. Falo isso porque também sou a louca do stalking e da auto-sabotagem. Se tivesse gente constantemente falando mal de mim nas redes sociais, pode ter certeza que eu desenvolveria Lesão por Esforço Repetitivo de tanto apertar o F5, a não ser que alguma força maior me impedisse.

Sei que bloquear todo mundo parece excessivamente drástico, mas sua estabilidade emocional vale bem mais do que manter contato com semi-conhecidas mal-intencionadas. Uma alternativa é parar de seguir elas no Facebook e bloquear o acesso aos links para os perfis delas no seu navegador, assim você evita de visitar as páginas e também não vê o conteúdo na sua timeline.

Resolvido o problema da enxurrada desnecessária de conteúdo tóxico, tente entender porque essas indiretas te afetam, com quais inseguranças suas elas estão mexendo. O fato de elas serem amigas do seu namorado faz você sentir que isso ameaça o seu namoro? Aliás, como o seu namorado se posiciona em relação a isso? Tá faltando uma conversa com ele, né? Porque não faz sentido alguém ser amigo de gente assim.







Você já sabe que não vale a pena, mas está me perguntando na esperança de obter alguma opinião externa que valide o que você quer fazer. Tudo bem, todos nós já estivemos aí. De Taylor Swift a Psiquê, todos nós nos fomos atrás pelo menos uma vez por pessoas que sabemos que vão dar treta, e na real é justamente isso que nos atrai a elas (vide a primeira pergunta dessa coluna).

É claro que meu primeiro impulso é dizer para você largar esse cara o mais rápido o possível, mas sabendo que talvez isso seja difícil demais agora, pelo menos tente adotar uma perspectiva racional sobre a situação. Isto é: você provavelmente você não vai conseguir mudar ele. Ele não vai mudar as opiniões, o jeito de pensar, o jeito que te trata da noite pro dia. Tente manter a consciência disso enquanto sai com ele, para não criar falsas esperanças.

Em segundo lugar, odeio ter que dizer isso, mas se preserve: não mande nudes, não faça sexting, não revele coisas íntimas e pessoais demais. Não dê confiança (é claro que se coisas horríveis como revenge porn acontecem, elas não são provocadas pelo comportamento das vítimas mas sim pela babaquice dos caras, e qualquer uma de nós está sujeita a isso acontecer). Gostaria de viver um mundo em que pudéssemos confiar em homens, mas da forma que vivemos hoje, qualquer um é sim um abusador em potencial, e se você já sabe que ele é babaca, tem mais um motivo para ficar de olho aberto.

O relacionamento de vocês dificilmente vai se desenvolver de uma forma saudável. Sei que você pode estar procurando só uma pentada no momento, mas se você transa com uma mesma pessoa com frequência, vocês estão tendo um relacionamento. Pode não ser oficial, pode não ser "sério", mas isso te afeta emocionalmente do mesmo jeito. Parar de sair com um cara babaca agora pode ser uma "perda", mas quanto mais rápido você sair dessa situação antes de estabelecer um vínculo de dependência, melhor.

Também não sei qual é o seu gênero, mas caso você seja uma mina, transar com caras babacas não é uma forma de empoderamento. Podemos ter a sensação de que estamos saindo na vantagem porque gozamos (às vezes nem isso). Mas no fim das contas, o cara é que tá tendo acesso ao corpo de uma mina muito bacana (que merece alguém bem melhor!!!!) e se sentindo validado por isso.

O sexo pode ser ótimo, mas dá também pra gozar muito, sem riscos emocionais e sem ter que ficar ouvindo papo de macho babaca. Eis porque a siririca é tão perfeita <3 Give siririca a chance.


Amor, que papo é esse de única pessoa que você não poderia ser?

Ao lidar com insatisfação, podemos dividir as coisas entre duas categorias: (1) o mundo é uma bosta e (2) o que posso fazer?

Na categoria "o mundo é uma bosta" você coloca o que realmente está fora do seu alcance: por exemplo, você gostaria de ter dinheiro para fazer um intercâmbio, mas infelizmente (por motivos de sistema capitalista) sua família não tem $$$ para tal. Ok, é de fato incontornável. Idealmente ninguém teria que precisar lidar com situações "o mundo é uma bosta", mas "o mundo é uma bosta" não é só uma categoria de problemas que acabei de inventar, é uma verdade sobre a realidade em que vivemos.

Mas dá pra mudar o foco desses problemas para a segunda categoria: o que posso fazer? Por exemplo, você gostaria de ter algum talento. De fato, algumas pessoas têm mais facilidade para se expressar do que outras, mas com esforço você consegue resultados. Se sua pira é escrever, escreva um diário, crie um blog, tente rascunhar algo todo dia. Estabeleça metas, crie projetos e se esforce para chegar lá. Não tem nada de errado com buscar auto-aperfeiçoamento.

Mas o que tem tudo de errado é ficar se censurando e se cobrando demais. Aí, em vez de crescer, você fica estagnada. Você não deve perfeição a ninguém, nem a si mesma. Ninguém está aqui para atingir um padrão ideal, e sim só pra viver a vida de boas, comer uns Doritos, dar uma gastada no Twitter, passar uma tarde fazendo absolutamente nada. Todo mundo merece ser um pouco medíocre às vezes.


0 comments:

Postar um comentário

 
Mini Rage Face Crying Smiley