Sete dicas para não se matar enquanto usa o Tinder




















Tenho dois vícios: Tinder e ler artigos ruins sobre relacionamentos em sites femininos. Então quando me deparei com mais um texto excelente da coluna Sexo Oposto, do Yahoo! Mulher, meu coração mal se conteve no peito. Um artigo ruim de site feminino! Sobre o Tinder! 

O compêndio se chama Sete dicas para usar o Tinder ao seu favor. Quer dizer esse app pode servir para promover meu crescimento interpessoal e amadurecimento interno, enquanto o tempo todo eu estava usando ele só para julgar pessoas superficialmente pela aparência delas? 
E eu achando que o melhor favor que você poderia fazer para si mesmo era não usar o Tinder.

Uso esse aplicativo como uma atividade recreativa, assim como usava o saudoso jogo da cobrinha da Nokia.  
Sou uma usuária agressiva e competitiva. Meu objetivo é zerá-lo e não aceito nada menos do que isso.  Durante o Ano Novo, porém, tive várias revelações, e uma delas foi que o Tinder estava me consumindo. Deletei ele. Como em qualquer relacionamento abusivo, voltei atrás em menos de uma semana.  

Um dos defeitos do app é a interação social. Inevitavelmente alguém puxa assunto. Inevitavelmente o assunto é "Oi, tudo bem?". Inevitavelmente você não responde. Inevitavelmente a pessoa insiste várias vezes. Oi. Oi. Oi. Oi. Inevitavelmente você descobre a função do botão "descombinar" e segue com a vida. Só porque eu deslizei meu dedo para o lado direito da tela do celular não significa que eu quero conversar com você.


1. Nada de selfies
"As selfies denotam um falta de confiança sob a visão deles [homens]", aconselha o Yahoo! Mulher.
Sabe o que mais denota falta de confiança para os homens? Ser uma mulher. Vou tirar quantas selfies eu quiser! As sufragettes não foram alimentadas à força para no século seguinte eu ficar me preocupando se minhas fotos na frente do espelho afastam homens. Se você não gosta das minhas selfies, não merece me dar "oi" e ser ignorado por mim em um aplicativo de celular.

Minha dica é: não se importe tanto. Desde que sua foto não seja um close up da tatuagem de tucano nas suas costas ou uma imagem do pôr-do-sol na ponte JK, está tudo ok.


2. Limite as fotos em grupo

Ok, vou ter que dar o braço a torcer e admitir que essa dica é verdadeira. A não ser que você queira ter um match só para depois descobrir que a pessoa te curtiu com a finalidade de pedir o Whatsapp do cara de abadá do seu lado nas fotos do Carnaval.

3. Use seu perfil para contar uma história

Ninguém vai ler a sua bio! Só pessoas amarguradas como eu. Mas eu evitaria textos longos e frases prontas como "Só me conhecendo para saber mais". Faça um comentário engraçadinho. Lembre-se de que você está no Tinder. Se as pessoas quisessem saber mais sobre a sua alma, estariam no Par Perfeito.

4. Mande a primeira mensagem
Eu sou uma excelente feminista até o momento em que sou rejeitada por alguém na Internet. Toda vez que iniciei o contato, vivi uma ilusão. É óbvio que ela me curte, pensava, mesmo se era eu quem sempre puxava o assunto, e ela só respondia com monossílabos. Se uma pessoa te curtiu, ela vai se esforçar para garantir que vocês interajam. Ou então eu só assisti Ele não está tão a fim de você demais. 



5. Seja você mesmo 

As pessoas continuam repetindo isso, e são as mesmas que vão sair correndo assim que você contar seu histórico de relacionamentos passados e revelar que às vezes não lava as mãos depois que vai ao banheiro. O melhor a se fazer é assumir uma personalidade unidimensional enquanto flerta. Misteriosa e profunda. Casual e levemente desinteressada. Sarcástica e amarga. Flertar é mais sobre seguir as regras certas do que sobre ser "verdadeiro": fale pouco sobre você mesmo, faça muitas perguntas, não diga coisas banais e pareça confiante.


6. Não elabore demais para o primeiro encontro 

"Homens não querem se sentir pressionados a passar horas com você no primeiro encontro." Homens não querem se sentir pressionados a interagir com você durante um encontro com você! Ei, eu entendo. Primeiros encontros são sempre desconfortáveis, não importa se eles são um jantar a luz de velas ou uma ida à padaria. 

Meu conselho é não elaborar demais um primeiro encontro porque ele provavelmente não vai acontecer.  "Vamos dar um rolê", diz o seu flerte virtual, antes de desaparecer completamente e parar de responder todas as suas mensagens. Você espera que ele tenha caído em um bueiro e morrido dolorosamente, mas provavelmente ele só voltou com a ex-namorada ou se apaixonou por outra pessoa desesperadamente de uma forma que jamais vai acontecer com você.


7. Dê um tempo do Tinder se as coisas estiverem indo bem

A teoria aqui é a seguinte: se vocês saíram em um encontro, o garanhão vai entrar no app para visitar o seu perfil e ver se você esteve online de novo*. Caso sim, você não serve para ficar com ele, pois é desesperada demais. Bom, se o cara deixaria de sair comigo só porque tenho uma compulsão por aplicativos de relacionamentos, eu não me importaria com ele. Um relacionamento só pode sobreviver se apenas um de nós é um sociopata, e esse posto já é meu.

À procura de mais conselhos absurdos e nada saudáveis sobre relacionamentos? Leia Dicas de paquera para arrasar no Enem e Manual prático para conversar com homens.

*A versão atual do Tinder não mostra mais a última vez que você visualizou o app – ainda bem.

0 textões:

Postar um comentário